Brasil é o país que mais usa redes sociais na América Latina

Se considerarmos todos os 209,3 milhões de brasileiros, seria como se cada um passasse pelo menos quatro horas apenas em redes sociais, todos os meses

O Brasil é o país que mais está conectado nas redes sociais em toda a América Latina. Cerca de 88% da população brasileira acessa o YouTube, Facebook, Twitter, Instagram, Snapchat, Pinterest e Linkedin. Superamos as taxas da Argentina — não só nesse quesito —, que bate os 83%, e do México, de aproximadamente 80%. Os números são da última pesquisa da Comscore, divulgada nesta sexta-feira. O relatório é referente aos dados do último mês de abril.

Consumo de cada rede social no Brasil, em milhões de pessoas

A faixa etária mais conectada é formada, supreendentemente para alguns, por adultos com mais de 45 anos (27%). Na sequência, aparecem as pessoas de 25 a 34 anos (25%).

Grande parte dos acessos em nosso país tem sido feita por meio de dispositivos móveis. São mais de 68 milhões de brasileiros que usam exclusivamente seus celulares para navegar nas redes sociais.

Número de acessos, em milhões 

Levando em conta o acesso por aplicativo e browser, o caso de maior sucesso é o WhatsApp, que alcança 85% entre os usuários de aplicativos de mensagens. O Facebook Messenger chega a 50% em desse público, nas mesmas condições.

A forte presença dessas plataformas no dia a dia dos brasileiros há muito já chamou a atenção do mercado. Como resultado, marcas tradicionais apostam no engajamento gerado pelas redes sociais para ações, campanhas e lançamentos.

O Brasil é o país com a maior quantidade de conteúdos pagos (38%) da América Latina, à frente do México (24%), Argentina — de novo — (20%) e Chile (20%). O Instagram gera a maior taxa de engajamento com os conteúdos (74%), seguido pelo Facebook (21%) e Twitter (5%).

“As redes sociais se converteram em plataformas de alcance transversal e multiplataforma. Isso impulsiona o crescimento de um mercado publicitário pujante. Portanto, é essencial desenvolver métricas que permitam detectar e interpretar as principais tendências de usuários e consumidores. O branded content, vídeos e celular são três formatos que ganham força em nosso país em tudo e no mundo”, completa Eduardo Carneiro, diretor da Comscore Brasil.

 Fonte: Olhar Digital

Facebook vai cobrar taxa de 30% de grupos privados que têm assinaturas

Facebook passou a testar há cerca de um ano a opção para grupos privados cobrarem uma assinatura de participantes em troca de conteúdo extra. A experiência parece ter dado certo e, a partir de 1º de janeiro de 2020, a rede social começará a reivindicar sua parcela sobre a receita.

Segundo o TechCrunch, o Facebook cobrará uma taxa de até 30%, dependendo do dispositivo em que o usuário começou a assinar o grupo privado. A comissão vale apenas para asssinaturas feitas a partir de 2020, mas deve impactar muitos administradores.

A diretora de monetização de mídia do Facebook, Kate Orseth, afirma que a empresa garantirá 70% dos ganhos aos donos de grupos. O restante do valor será destinado ao Facebook, que até o momento não cobrou nada, ou taxas de outras empresas.

Como o aplicativo do Facebook utiliza os sistemas de pagamento do iOS e do AndroidApple e Google ficam com 30% do valor das assinaturas no primeiro ano e 15%, no segundo. O Facebook ganhará a partir dessa redução, pois ficará com os outros 15% que iriam para as donas das plataformas.

Na prática, a mudança não afetará os administradores de grupos, já que parte do valor terá somente um novo destino. Em assinaturas feitas no desktop, no entanto, a rede social cobrará uma taxa de 30% que, até então, não existia.

O Facebook também permitirá a criação de grupos exclusivos de assinantes, com valores de US$ 4,99 a US$ 29,99. Com isso, administradores não precisarão criar publicações para quem não paga por conteúdo extra sobre temas como culinária, criação de filhos e organização doméstica.

Fonte: Tecnoblog

Twitter adota política contra intolerância religiosa

O Twitter anunciou algumas atualizações em suas políticas de moderação, passando a banir discursos de ódio voltados a grupos religiosos. As novas medidas entram em vigor a partir de hoje.

No ano passado, a plataforma fez um apelo para que os usuários ajudassem a reescrever suas políticas, propondo medidas “contra a desumanização de grupos identificáveis em geral”, o que gerou mais de 8 mil respostas vindas de pessoas de mais de 30 países.

Com o material desse enorme feedback, o Twitter decidiu começar com a “proibição da desumanização de grupos religiosos, em particular”. A nova política estabelece exemplos específicos de conteúdo direcionados a membros de grupos religiosos que devem serão removidos da plataforma, como xingamentos e demais ofensas feitas à alguém por cota de sua religião.

Fonte: B9

10 dicas para ser mais influente nas redes sociais

Nos últimos anos, vimos surgir um novo termo: Digital Influencer, ou Influenciador Digital, em bom português. Na verdade, muita gente está transformando isso em carreira e ganhando dinheiro, uma vez que essas pessoas se tornaram formadores de opinião das redes sociais apenas com suas publicações.

O grande diferencial é que um influenciador tem uma conexão estreita e até mesmo surpreendente com os seus seguidores, pois consegue fazer com que eles prestem atenção em tudo o que postam e, consequentemente, as convencem a comprar os produtos que elas usam. Não é à toa que as agências de marketing e publicidade estão apostando cada vez mais alto nessas webcelebridades para fazer seus anúncios patrocinados.

Um Digital Influencer pode ser identificado não só a partir do seu número de seguidores nas redes sociais, mas sim pelo engajamento do seu público nas postagens. Se você gosta dessa ideia de influenciar as pessoas digitalmente, veja 10 dicas de especialistas para aumentar a sua influência nas mídias sociais:

1. Crie conteúdo de qualidade

“Pense nos melhores blogueiros que você segue, aqueles que realmente deixam a sua marca e que fazem as pessoas ouvi-los. O que você vai notar é que eles simplesmente não publicam mensagens ruins. A mediocridade não é opção para eles. Não há como eles publicarem um post desleixado porque eles estão ocupados. Cada post é bem escrito, perspicaz e útil”, explica Edward James, da Go Up.

2. Use dados para embasar suas opiniões

“As pessoas que ganharam influência nas mídias sociais compartilham suas opiniões com facilidade. No entanto, o que elas fazem, além de simplesmente colocar para fora é usar dados para dar suporte às suas ideias e posições. Um exemplo disso é Neil Patel. Ele é considerado como uma das vozes mais influentes no segmento de mídia social, analytics e marketing de conteúdo. Ele faz previsões e compartilha suas opiniões em mensagens cheias de tabelas, gráficos e estatísticas”, disse DJ Sprague, CMO da JD Byrider.

3. Saiba sobre o que falam de você na internet

“Existem algumas maneiras de avaliar como você é visto por outras pessoas online. A primeira delas é simplesmente configurar Alertas do Google para si mesmo, o seu negócio, e quaisquer URLs associadas. Isso permitirá que você saiba quando está sendo mencionado e em que contexto”, explica Alexandr Kraminsky, CEO da Prestige Barbers.

4. Crie relacionamentos com outros influenciadores

“Para quem você pode lugar, enviar uma mensagem no Facebook, ou escrever um post convidado para o seu blog? Se a sua resposta honesta é ‘ninguém digno de nota’, você tem muito trabalho a fazer. Começar um networking com outros influenciadores da sua área pode ser muito útil. Não basta tentar ser bem conectado, faça de tudo para ser útil”, comenta Corey Leonard, CEO da StriveLending.

5. Marque presença fora das mídias sociais

“Você não pode tornar-se influente nas mídias sociais por gastar todo o seu tempo com elas”, explica Moe Davis Hamade, CEO da BlackNote. Isso quer dizer que não basta apenas escrever sobre um tema, também é importante ir a eventos relacionados a ele e se fazer presente no mundo real.

6. Puxe mais conversa

“São os influenciadores que começam as conversas. Uma maneira de fazer isso é criar algo grande para dizer e, em seguida, criar uma hashtag incrível. Dessa forma, as pessoas no Twitter vão começar a ver suas conversas”, diz Jody Pearmain, CEO da MyKeyManInsurance.

7. Não se afaste das polêmicas, mas evite drama

“Influenciadores não têm medo de falar o que pensam. Eles também não ficam receosos em confrontar os outros com suas divergências. Eles não têm medo de postar suas opiniões fortes sobre política, negócios e questões sociais”, diz Lia Mendoza, CEO da CruiseNewPortBeach.

8. Fale sobre suas realizações

“Aumentar sua influência nas redes sociais não é sobre popularidade. Trata-se de convencer os outros sobre suas qualificações e levá-los a enxergar você como um líder de pensamento. Isso significa que você precisa mostrar as suas realizações”, explica Peter King, CEO da Mamma.

9. Crie uma identidade

Talvez esse seja um dos principais pontos, pois é preciso que as pessoas reconheçam com facilidade as suas palavras. “Influenciadores têm grandes marcas pessoais. Parte disso é a criação de uma persona e ter uma voz que permanece consistente”, diz Dmitry Epelboym, CEO of CosmeticDentistryCenter.

10. Compartilhe coisas pessoais

“Blogueiros populares e influentes são conhecidos por postarem coisas pessoais relacionadas a negócios, doenças mentais, divórcio, autoestima e uma variedade de questões. Se você quer realmente ser um superstar da mídia social, abrace a vulnerabilidade e compartilhe coisas realmente pessoais que as pessoas possam se identificar”, explica Zoriy Birenboym, CEO da eAutoLease.

Fonte: Canal Tech

Twitter Brasil divulga lista de campanhas que se destacaram no segundo trimestre de 2019

O Twitter Brasil divulgou nesta segunda-feira, (1), a lista com as campanhas de marcas que souberam aproveitar os diferenciais da plataforma para transmitir sua mensagem à audiência de maneira criativa, impactante e efetiva durante o segundo trimestre de 2019. As marcas selecionadas no período foram Google CloudAxeUberLGAppleiFood e Natura.

A cada trimestre, o Twitter apresenta as campanhas de destaque na plataforma no período divididas em três pilares: estratégia de marca, estratégia de conteúdo e boas práticas de conteúdo em vídeo e uso de mídia. Em cada pilar, o Twitter elenca duas marcas que souberam aproveitar as características da plataforma para trazer conteúdos de qualidade e se conectar com os consumidores. Além disso, o levantamento interno indica uma campanha que reúne os elementos das três categorias.

Confira as marcas de destaque no Twitter no Brasil entre abril, maio e junho de 2019, divididas por pilares:

Estratégia de marca
(Marcas que foram capazes de analisar o comportamento do consumidor a partir das conversas no Twitter e aproveitaram a oportunidade para construção de marca na plataforma)

Google Cloud

Com o objetivo de falar sobre seu conjunto de soluções e serviços de computação em nuvem diretamente com tomadores de decisão, o Google Cloud adotou uma linha de comunicação baseada não apenas na apresentação dos recursos técnicos de seus serviços, mas sim no impacto que eles causam na produtividade e no dia a dia dos negócios. Para isso, a marca adaptou sua linguagem às pessoas e se comunicou através de parceiros que validassem a sua mensagem. A agência Blinks participou da iniciativa.

Vídeo incorporado

Valor Econômico

@valoreconomico

O que é Data Warehouse? A gerente de professional services do @GoogleCloud_BR Priscila Sergole explica sobre repositório de informações e a nova revolução tecnológica que estamos passando.

73 pessoas estão falando sobre isso

Axe

Para ganhar destaque em conversas relacionadas ao Lollapalooza Brasil, Axe engajou com usuários e respondeu em tempo real diversos Tweets sobre o tema. Tendo em vista que o posicionamento da marca é “Dá pra ter tudo”, e que muitas pessoas relataram no Twitter uma frustração de não poderem ir ao festival por conta do preço, Axe promoveu um sorteio de ingressos do Lollapalooza Berlim. Para participar, as pessoas tinham que Tweetar o nome de uma música que ouviram durante o Lollapalooza Brasil, marcando a conta da Axe e incluindo a hashtag #AxeNoLollaBR. O sorteio foi realizado assim que acabou a edição brasileira do evento. Em parceria com a área do Twitter que une criadores de conteúdo às marcas, Axe também contou com influenciadores digitais para engajar os usuários na plataforma. Toda a ação foi criada em parceria com UStudio e Tub Media.

AXE Brasil

@AXEBR

Vc pode curtir o Lolla Berlim com um amigo! Não para de tweetar: nome da música que tá rolando + + @axebr

Veja outros Tweets de AXE Brasil

Estratégia de conteúdo
(Marcas que utilizaram criadores de conteúdo para estabelecer uma conexão com a audiência e levar sua mensagem de forma natural e autêntica)

Uber

No lançamento do Uber Juntos, opção de transporte do Uber com preço mais acessível, a marca optou por utilizar o criador de conteúdo Otávio Albuquerque para apresentar os benefícios do serviço de maneira criativa e bastante visual. Uber uniu o influenciador, que participa da filmagem, narra a história e empresta sua imagem para que seja retratada de forma artística, com um estúdio de design Dirty Work, que produziu as filmagens e criou o personagem em ilustração. Assim, Otávio se transformou em desenho animado e destacou as vantagens do Uber Juntos de maneira divertida.

Vídeo incorporado

Otávio Albuquerque

@taviao

BREAKING NEWS: Depois do Tavião da airfryer, Tavião da bike dobrável, Tavião pai de pet, Tavião da corrida, chega o TAVIÃO DESENHO ANIMADO! E com uma dica show pra economizar com o Uber Juntos da @Uber_Brasil e gastar com o que realmente importa: bauruzinhos e discos do Tim Maia!

160 pessoas estão falando sobre isso

LG

Para se associar a um conteúdo de qualidade, do interesse do público e idealizado por um criador no Twitter, a LG patrocinou a série “Vidas Paralelas”, criada exclusivamente para a plataforma. Na produção, a criadora de conteúdo Patrícia dos Reis, conta em cinco episódios a história de pessoas que têm uma profissão comum, mas usam seu tempo livre para explorar habilidades curiosas, como bailarinas, musicistas, organizadoras a professoras. Ao apresentar essas histórias, Patrícia as conecta às mensagens importantes do novo smartphone LG K12+, como a qualidade da câmera, som e imagem, resistência a queda, entre outras. A agência Y&R participou da iniciativa, e a LG foi a primeira marca de tecnologia a patrocinar um conteúdo original no Twitter na América Latina.

Vídeo incorporado

Patrícia dos Reis

@pathy

Apreciem esse trailer maravilhoso de VIDAS PARALELAS, minha série aqui dentro do Twitter!

78 pessoas estão falando sobre isso

Boas práticas de vídeo e uso de mídia
(Marcas que foram bem-sucedidas no uso das boas práticas de conteúdo em vídeo e de mídia)

Apple

Para a campanha de lançamento do novo iPad Pro, a Apple utilizou vídeos de até 15 segundos focados em funcionalidades do produto apresentadas com elementos visuais que ajudam a contar uma história. Mesmo sem som, os vídeos mostram todas as principais vantagens do iPad Pro de maneira clara e assim alcançaram bons índices de engajamento na plataforma.

Apple

@Apple

Construa sua marca: Desenhe seu próprio logo do zero com o Affinity Designer e o Apple Pencil.

Veja outros Tweets de Apple

iFood

Com objetivo de incentivar o uso de seu serviço aos domingos, o iFood aproveitou as conversas no Twitter sobre Game of Thrones (GoT) para lançar a campanha #AFomeChegou e se conectar com a audiência interessada pela série e potenciais consumidores. Com vídeos animados de 15 segundos, a marca incentiva as pessoas a fazerem pedidos em sua plataforma antes do início de um episódio inédito da série, criando uma conexão genuína com os consumidores.

Vídeo incorporado

iFood

@iFood

De onde vem esse frio?

84 pessoas estão falando sobre isso

Destaque do trimestre
(Marca que apresentou bom uso das estratégias de conteúdo e marca, além de boas práticas de mídia)

Natura

Como parte de sua estratégia para o rejuvenescimento da marca, a Natura contou com o apoio do Twitter Brasil para estruturar um time inédito da empresa, dedicado a engajar em tempo real com usuários da plataforma. A formação do time seguiu o comprometimento da Natura com a diversidade, recrutando profissionais de diferentes gêneros, raças e orientações sexuais. Como resultado final do projeto, após analisar insights obtidos a partir do engajamento com o público, a Natura fez um reposicionamento da marca na plataforma. A empresa criou a persona “Nat Natura”, que substituiu a Natura Institucional no Twitter, e adotou uma nova maneira de se comunicar.

Vídeo incorporado

Nat Natura

@naturabroficial

Hoje é dia de luta, . Troque os seus “parabéns” por um “estou com você”. Em vez de dar flores, dê um abraço apertado. A gente precisa ser celebrada, mas precisa mais ser ouvida, respeitada e acolhida. Vamos todos juntos?

 Fonte: Ad News

 

Facebook e Instagram sugerem pausa em anúncios após instabilidade

A instabilidade nos aplicativos do Facebook ainda não foi resolvida: WhatsAppInstagramMessenger e a própria rede social não conseguem carregar arquivos de mídia, incluindo vídeos, áudios e fotos. Isso afetou até mesmo as campanhas de anúncios, maior fonte de renda da empresa: ela recomenda que os anunciantes pausem suas campanhas porque os usuários podem não ver as propagandas.

O Gerenciador de Anúncios do Facebook, ferramenta usada também para veicular propagandas no Instagram, exibe o seguinte aviso: “estamos cientes de que algumas pessoas estão tendo problemas para enviar ou carregar imagens, vídeos e outros arquivos em nossos aplicativos, além de exportar arquivos como Relatórios. Pedimos desculpas pelo incômodo e estamos trabalhando para que as coisas voltem ao normal o mais rápido possível”.

Alguns clientes também veem uma frase adicional: “enquanto isso, recomendamos pausar suas campanhas ativas para evitar interrupções na entrega”. Ou seja, o Facebook sugere que anunciantes suspendam temporariamente as propagandas na rede social porque os usuários talvez não consigam vê-las.

No Twitter, algumas pessoas relatam que o Gerenciador de Anúncios teve problemas ao ser carregado nesta quarta-feira (3), impedindo o upload de campanhas. Outros conseguiram acessar a ferramenta, mas não puderam enviar imagens. Nos EUA, há quem esteja com pressa porque amanhã é feriado; os americanos comemoram o Dia da Independência em 4 de julho.

Facebook e Instagram reconhecem em comunicado que “algumas pessoas estão tendo problemas para carregar ou enviar imagens, vídeos e outros arquivos nos nossos aplicativos”, e avisam que estão trabalhando para normalizar a situação.

Quase toda a receita do Facebook vem de anúncios

No primeiro trimestre, 98,9% da receita do Facebook veio de anúncios. É algo constante para a rede social: uma parte ínfima de seu faturamento vem de pagamentos e outras taxas; ela depende bastante de propagandas. A empresa quer diversificar suas atividades no futuro, apostando em uma criptomoeda chamada Libra.

Facebook, Instagram, WhatsApp e Messenger têm 2,7 bilhões de usuários únicos por mês, estima a rede social, com 2,1 bilhões de pessoas usando um ou mais desses serviços a cada dia.

Fonte: Tecnoblog

Músicas no Stories do Instagram chegam ao Brasil

Para adicionar músicas aos Stories, basta selecionar o novo adesivo após tirar uma foto ou gravar um vídeo. Ele inclui uma opção de busca para você encontrar a canção desejada e permite cortar apenas o trecho que será escutado por seus seguidores. Caso a música escolhida tenha letras disponíveis no Instagram, elas aparecerão na tela.

Dublagem ao vivo no Facebook

Além do adesivo para Stories, o Facebook também ganhou duas novidades envolvendo música. A primeira delas é o Lip Sync Live, ferramenta de dublagem de músicas ao vivo. Ela permite que o resultado seja transmitido para todos os seus amigos e seguidores na rede social, que acompanham a performance em tempo real.

O Facebook também adicionou suporte a músicas no perfil. Quando selecionadas, elas aparecem logo abaixo da sua foto de perfil para que todos conheçam qual é sua canção favorita no momento. Todas as atualizações estão disponíveis no Android e no iOS.

Fonte: Tecmundo