Consolidada no mercado, profissão de youtuber pode conquistar direitos trabalhistas e tributários

Há muito tempo o Youtube deixou de ser apenas a maior plataforma de compartilhamento de vídeos da internet. Para milhares de pessoas mundo afora, tornou-se a principal ferramenta de trabalho. Tanto que já vem chamando a atenção das autoridades – inclusive as brasileiras – para as questões ligadas às atividades laborais desenvolvidas com base no portal. Em outubro do ano passado, por exemplo, o deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE) apresentou na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei Nº 10.938/2018, que visa exatamente regulamentar a atividade de youtuber no Brasil.

No texto, o parlamentar define o ofício como “obreiro que cria vídeos e os divulga na plataforma social do YouTube”. O projeto dá aos youtubers profissionais o direito “de não participar de trabalho que ponha em risco sua integridade física” e estabelece “carga horária máxima de seis horas diárias e 30 horas semanais com intervalo de 45 minutos para almoço e descanso”, incluindo o tempo de planejamento, gravação, edição, publicação e promoção dos vídeos. Nos pontos não especificados no projeto, seriam aplicados os preceitos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Já em abril de 2019, o deputado Eduardo Bismarck (PDT-CE) propôs também na Câmara, em Brasília, que youtubers e influenciadores digitais possam ser reconhecidos como microempreendedores individuais (os chamados MEI). Assim, se o projeto for aprovado, eles ganharão direitos equivalentes a empresários (poderão emitir nota fiscal, por exemplo), com a vantagem da incidência de impostos menores do que em empreendimentos tradicionais.

Cebrac oferece curso profissionalizante para videomakers

Quem pretende apostar na carreira de youtuber ou produzir vídeos para as mais diversas finalidades conta com uma excelente oportunidade de desenvolvimento e aperfeiçoamento. Organização fundada em 1995, o Centro Brasileiro de Cursos (Cebrac) oferece um programa de formação em Videomaker.

O curso é voltado a quem sonha em tornar-se youtuber profissional, a aquelas pessoas que buscam conhecimentos para aplicar no seu dia a dia, no ambiente escolar e na comunidade, ou ainda para os profissionais que planejam prestar serviços de produção multimídia e edição de vídeo, entre outros.

O programa inclui temas como roteiro e desenvolvimento (preparação de ambiente, desenvolvimento de multimídia, storyboard e storyline, composição fotográfica, enquadramentos e planos), equipamentos (captação de áudio e imagem, ângulos e movimentos de câmera), edição e pós-produção (Audacity, Inkscape, Gimp, Kdenlive, YouTube para Videomakers, ferramentas de edição) e divulgação e monetização (transmissão, Google Analytics e visão empreendedora).

Todos os cursos do Cebrac têm como foco a formação empreendedora do aluno com ferramentas interdisciplinares, oficinas, desenvolvimento da criatividade e da liderança no meio social. Para isso, a instituição conta com educadores especializados e uma metodologia de ensino diferenciada, que busca assegurar desenvolvimento pessoal e profissional de qualidade.

Os diferenciais do curso Videomaker incluem a capacitação do aluno para atuar como prestador de serviços na área de produção multimídia e de conteúdos gráficos para redes sociais, sua preparação para auxiliar profissionais da área de marketing, publicidade e agências na criação e edição de vídeos e imagens, além de despertar sua visão empreendedora, por meio da discussão sobre os passos iniciais na estruturação de um negócio voltado para produção multimídia e redes sociais.

Fonte: Exame

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *